Como ser bem sucedido num restaurante tradicional?

Taberninha do Manel

Este é um assunto que precisa ser desmistificado, porque um vegetariano é muito feliz em restaurantes de comida tradicional.

Nestes restaurantes há dois tipos de situações:

  • os que têm uma ou várias opções sem carnes assinaladas no Menu;
  • os que não mencionam qualquer opção sem carnes.

Neste caso vou partilhar convosco, dicas para ser bem sucedido na segunda situação:

  • primeiro veja a lista toda do Menu;
  • se não houver uma única opção sem carnes, veja se nos pratos tradicionais os acompanhamentos têm algo como arroz de tomate, de feijão ou de legumes, batatas a murro ou outras, grelos ou legumes salteados;
  • não se esqueça das entradas: normalmente têm sempre broa, azeitonas ou queijos (para quem come);
  • veja também a sopa, mas certifique-se de que não colocaram carne ou caldo de carne; isso pode acontecer;
  • ao dirigir-se à pessoa que o está atender, nunca diga que é vegetariano; provavelmente vai ter uma resposta como: “Só temos omolete e salada”;
  • se ainda tiver dúvidas em relação aos acompanhamentos, pergunte apenas o que leva a acompanhar determinados pratos;
  • depois de se certificar do que quer, esboce um sorriso e diga que quer fazer um pedido especial e comece a dizer os acompanhamentos que pretende;
  • se houver algum comentário: “Mas não quer o bacalhau ou a carne?” diga apenas que não; não se justifique.

Não é que a pessoa esteja a ser indelicada, simplesmente estes restaurantes são especialistas em carne e/ou peixe e este tipo de alimentação não faz parte das suas rotinas.

Mas há boas exceções e alguns já estão preparados, mesmo que não conste do Menu.

Este manual de sobrevivência é apenas para restaurantes onde a abordagem é mais rígida e de difícil comunicação.

maria-crames-vegetariana-2

No Algarve, aconteceu uma episódio muito engraçado num restaurante bem típico, e em que a especialidade era o peixe e o marisco.

Quando vi a ementa, segui todos os passos que vos recomendei acima, mas quando abordei a pessoa que nos atendeu, vi que estava mesmo sem alternativas. Só me restava mesmo a omelete e a salada.

Fiquei triste porque vi passar várias espetadas de marisco e pensei: “Seria tão bom que me fizessem uma de vegetais!!”.

O meu companheiro Luís não aguentou e chamou a pessoa que nos serviu e disse com convicção: “Faria esta senhora muito feliz se fizesse uma espetada igual aquela, mas só de legumes e fruta!! Veja por favor se é possível”

Passado algum tempo aparece a minha espetada, para espanto de todos!

Lavrador

Não ofendendo ninguém, vamos mudando o mundo com estes pequenos gestos!

Espero ter-vos ajudado e se tiverem outras estratégias ou episódios engraçados para contar, deixem o vosso comentário!

 

1 Comentário
  1. Eu estive a explorar um restaurante vegetariano durante 5 anos. Nunca tinha comido nem sabia fazer comida vegetariana, mas sei cozinhar muito bem! Como precisava trabalhar, dormi sobre o assunto e cheguei à conclusão que era fácil! comprei algumas revistas, só para me orientar e cozinhando à minha moda sem carne nem peixe, os meus clientes suspiravam a comer!Cozia, assava, grelhava, fazia francesinhas etc… Tinha clientes que iam lá todos os dias e levavam sempre amigos! Por fim quero dizer que tive o cuidado de anotar a comida que fazia e o que levava! Beijinhos Maria Cramês

Deixar um comentário

O seu endereço de email nunca será partilhado com terceiros.

Vocês pode usar estes tags e atributos em HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Olá

Chamo-me Maria e vivo no Porto, em Portugal.
Este blog é dedicado ao meu estilo de vida e a tudo aquilo que me inspira!
Tornar-me vegetariana em Janeiro de 2002, mudou muito a minha vida e ainda hoje é um aprendizado constante!

Segue-me no instagram!.